Coração agonizante

Num dia que amanheceu verdejante
Fachos de luz escapavam suaves
Vicejavam a cantoria das aves
Melodia apaixonada e constante

Pude entender que dali por diante
Minhas manhãs seriam todas graves
Pois do meu coração levaste as chaves
Trancaste para sempre aquele instante

Foste e fechaste-me para um novo amor
Tudo morreu e, seja como for,
Jamais poderei ser o mesmo amante

E essa solidão que agora me abriga
É a única e verdadeira amiga
Desse meu coração agonizante

1 Resultado

  1. Basilina disse:

    Muito bom, querida, sensível, profundo, apaixonado, com toda a força e sutileza que a poesia deve ter. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *